top of page
  • Foto do escritorJoão Paulo Moralez

Defesa Aérea na velocidade do som

Nos anos 1970, a Força Aérea Brasileira (FAB) introduziu um sistema novo e inédito de defesa aérea no Brasil , colocando a proteção do seu espaço aéreo num outro patamar. Três pilotos de caça que vivenciaram aquele momento contam essa história.



O Mirage IIIE , da antiga ALADA, sobrevoando o Planalto Central e armado com mísseis ar-ar guiados por infravermelho Matara R.530. (FAB)


O Tenente-Brigadeiro do Ar Leite, o Coronel Aviador Moura e o Coronel Aviador Berndt são veteranos de uma época em que o Mirage IIIE/D era novidade na FAB. O caça superava em duas vezes a velocidade do som, tinha radar de bordo e míssil ar-ar guiado por infravermelho, capacidades e tecnologias que não existiam em outras aeronaves no Brasil.

A sua operação era feita em conjunto com uma rede de radares em solo e controladores de voo que trabalhavam em perfeita sincronia com os pilotos a bordo das suas máquinas.


“A missão típica de Defesa Aérea era treinar as várias geometrias possíveis de interceptação, combate aéreo e tiro aéreo"

Acesse aqui para ouvir a mais esse episódio!


128 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Sem Título-4.png
bottom of page